16/01

Conhecer as vinícolas que dão verde ao Vale do São Francisco é o passeio que mais atrai turistas à Juazeiro. Graças a irrigação contínua pelas águas do Velho Chico, enquanto o ciclo normal de uma parreira leva um ano na maior parte do mundo, lá, na região mais seca do Brasil, é de 4 meses, um verdadeiro milagre no sertão. 

O circuito do enoturismo envolve três vinícolas abertas à visitação – sempre com agendamento prévio. A mais conhecida é a Terra Nova, do Grupo Miolo.   Após o tour guiado por um enólogo, é feita uma degustação de vários tipos de vinhos, espumantes e sucos produzidos por lá. Tudo à venda na lojinha, com desconto para os participantes do passeio

 

Outra rota que vale a pena é até a vinícola Rio Sol, em Lagoa Grande, Pernambuco, a uns 80 km de Juazeiro. Basta agendar pelo site que aliás tem várias opções de passeio, e seguir pela BR-428 até o trevo de Lagoa Grande. 

A terceira é Vinum Sancti Benedictus(VSB), na cidade de Curaçá, cuja proposta é de uma produção artesanal, com videiras em baixo rendimento, colheita manual à noite e separação das bagas de uva sem máquinas.